Smart OSA: algoritmo de inteligência artificial para medições de campo

Aprenda a usar inteligência artificial e Big Data para ter um indicador de disponibilidade de produtos na gôndola (OSA).

Sem o uso adequado da Inteligência Artificial, as chances de fracasso são altas. Muitos erros sistêmicos e humanos podem fazer com que o produto fique indisponível na gôndola no momento da compra.

 

Inteligência Artificial no Ponto de Venda

 

Quando nos deparamos com uma avaliação da presença do produto nas prateleiras ou implementações e queremos detectar vendas lentas ou fora de estoque no PDV, muitas empresas de consumo de massa (CPG) recorrem a empresas externas.

Essas empresas registram em diferentes ocasiões de consumo (dia da semana, hora do dia) se o produto está à disposição do consumidor.

 

É claro que esse esforço é caro e não muito estatístico. A empresa de consumo massivo acaba selecionando as lojas, produtos e dias mais relevantes para incluir na pesquisa e, assim, ter um indicador que os auxilia no gerenciamento de suas oportunidades, buscando evitar perdas nas vendas, mas mantendo um custo de medição razoável.

 

Somente no caso do Chile, estimamos que a execução desta tarefa gere um custo para as empresas de consumo massivo e supermercados superior a 1 milhão de dólares por mês.

 

A estimativa de dias equivalentes em tempo integral usados ​​para realizar essa tarefa no canal moderno facilmente ultrapassa 1.000 pessoas em todo o país.

 

Smart OSA: algoritmos de inteligência artificial desenvolvem uma tarefa ineficiente e de baixa cobertura

 

O desafio de encontrar uma solução com Inteligência Artificial foi proposto à Teamcore por uma empresa de consumo de massa.

Ou seja, a Teamcore teve que descobrir como usar todo o Big Data disponível para ter um indicador de OSA (disponibilidade na prateleira) sem ter que ir fisicamente a todas as lojas do país.

Isso geraria um indicador e, posteriormente, geraria tarefas destinadas a melhorar a presença dos produtos no ponto de venda, priorizados de acordo com seu impacto econômico.

 

Foi assim que nasceu o Smart OSA

 

Algoritmos de aprendizado de máquina, suportados por medições aleatórias que reeducam o algoritmo para melhorar sempre sua precisão. Esses algoritmos geram indicadores e tarefas de gerenciamento para a operação em uma sala de CPG, sem a necessidade de recorrer à interação humana. Como resultado, as empresas podem ver todas as salas do país e executar fisicamente essa medição.

 

Usando o varejo B2B, a precisão dos algoritmos que medem a presença na gôndola no nível da loja SKU excede os níveis de 94%.

 

Esses números estão acima das medidas humanas, pois muitas vezes são feitas por pessoas que não têm formação adequada e cujo turnover chega a níveis superiores a 5% ao mês.

 

O Smart OSA também gera tarefas inteligentes para o equipamento na sala. Com base nesses algoritmos de Aprendizado de Máquina, ele oferece reações imediatas ao problema de escassez no ponto de venda.

 

Toda essa inteligência sistêmica, a um custo inferior ao custo do serviço de medição não gerenciado para entregar a “execução perfeita na loja” ao cliente.

 

A Teamcore convida empresas de grande consumo na América Latina a aprender sobre nossas soluções Smart Retail Execution, Smart OSA e Smart Promotions. Todos baseados na utilização de algoritmos de Inteligência Artificial e métodos de trabalho que buscam otimizar as vendas no canal moderno.

 

Estamos disponíveis no México, Colômbia, Peru, Argentina, Brasil e Chile para atender às suas necessidades.

Gostou deste artigo?

Assine o boletim informativo e receba as notícias mais relevantes do setor de varejo diretamente no seu e-mail

Fique um passo à frente com novos insights.

Inscreva-se gratuitamente em nosso boletim informativo.

Estudamos as últimas tendências em consumo de massa e varejo e as compartilhamos semanalmente para que você fique atualizado.