Quebras de estoque: o que são e como resolvê-las?

Teamcore_Retail_Quiebre_Stock_Agotado

Tabla de contenidos

A falta de estoque é um dos problemas mais comuns para os varejistas. Eles ocorrem quando não há estoque de um produto. Ou seja, não há estoque de um determinado item, considerando-o fora de estoque ou quebrado.

Essa situação gera perda de vendas, pois o cliente não consegue encontrar o produto que procura no ponto de venda. Portanto, é possível que procurem em outra loja, mudem de marca ou simplesmente nunca mais comprem.

 

Como medir a ruptura de estoque no varejo?

Para determinar quanto custa não ter um produto disponível, diferentes metodologias podem ser utilizadas. Inicialmente, existe uma fórmula curta que envolve um cálculo mental simples:

 

Custo de Inventário = (D x S x P) + C

  • D → Dias sem estoque. Podem aumentar se for um produto com logística complexa, níveis de escassez, prazos de entrega lentos, entre outros.
  • S → Média de unidades vendidas por dia
  • P Preço por unidade
  • C → Custo de consequência. Ou seja, a quantidade necessária para igualar o estoque do produto.

 

 

Analise de dados

A quebra de estoque pode ser medida por meio de uma série de modelos de análise de dados, que são integrados para entender o comportamento passado, atual e futuro do portfólio.

 

Essas análises também podem ser sincronizadas com outros sistemas de relacionamento com clientes, gestão de serviços, marketing, etc.

 

 

1. Análise descritiva 

Descreve informações sobre uma determinada situação, em um período de tempo específico. Por exemplo, Google Analytics. Com os dados oferecidos por este sistema, é possível entender o comportamento dos usuários, avaliar a estratégia de marketing, conteúdo e produtos.

 

 

2. Análise preditiva

Permite construir um cenário de futuro, com base em dados atuais. Por meio do Machine Learning, esse modelo estatístico identifica tendências, que se tornam suposições ou hipóteses sobre o que provavelmente acontecerá no futuro.

 

Portanto, é uma análise probabilística. Em outras palavras, isso não significa que 100% do que está previsto acontecerá. A precisão melhora ao aprender o algoritmo do sistema de Machine Learning.

 

 

3. Análise prescritiva

Esse modelo estabelece cenários ideais, de acordo com o objetivo do negócio, levando em consideração a análise preditiva. Em poucas palavras, trata-se de destacar o melhor caminho a seguir, em meio ao que provavelmente acontecerá.

 

Essa análise também utiliza algoritmos de Machine Learning, que melhoram a precisão das ações e resultados.

 

 

 

4 maneiras de evitar a ruptura de estoque

Com a Teamcore, as quebras de estoque ou inventário são coisa do passado. Nossa metodologia baseada em inteligência de dados permite desenvolver esses recursos:

 

1. Visibilidade total do ponto de venda

Suas equipes na loja e no escritório administrativo terão conhecimento em tempo real de como o estoque está se comportando. Isso identificará rapidamente os problemas e os corrigirá imediatamente.

 

Com essas ações inteligentes é possível alcançar entre 6% e 9% de melhoria na disponibilidade.

 

 

2. Disponibilidade total: Smart OSA

Com a Teamcore você garante que seus produtos estejam sempre disponíveis no ponto de venda, para que os clientes encontrem sempre o que desejam, onde procuram, na hora certa.

Por isso, um dos indicadores que trabalhamos no a Teamcore Smart Suite é OSA -On Shelf Availability-. Com esta funcionalidade verificamos a disponibilidade do produto na prateleira ou gôndola da loja, para consolidar um indicador que nos permite analisar e garantir que está disponível no momento da compra.

 

Desta forma, reduz-se pelo menos 75% das vendas perdidas, aumentando as vendas em cerca de 5%.

 

3. Previsão de demanda

Nosso algoritmo calcula a quantidade do produto que será demandada por dia, em cada ponto de venda, para que seu estoque esteja sempre disponível e você aproveite melhor as promoções que realiza.

 

Assim, também é possível definir quando um produto está com vendas lentas ou nulas, para viabilizar as estratégias necessárias das áreas comercial e de marketing.

 

 

4. Evite custos excessivos na cadeia de valor

Ao rastrear os dados, você tem maior controle da operação logística, evitando custos por atrasos ou extravio de mercadorias por não levar em consideração determinados detalhes da distribuição e armazenagem de determinados produtos.

 

 

 

Caminho para a perda de reputação

Uma das consequências mais graves da quebra de estoque é a perda de reputação que é gerada pela experiência negativa do consumidor.

 

Não encontrando na loja o produto que procura, o cliente pode pensar que esta marca ou empresa tem problemas com a sua produção e distribuição. Às vezes isso está até associado a dificuldades financeiras, uso de ingredientes ou materiais questionáveis, relações negativas na cadeia de valor, entre outros.

 

Construir uma reputação duvidosa levaria a organização à ruína gradual. Perder a confiança dos clientes é assinar a sentença de morte da empresa.

 

Você pode ter um portfólio diferenciado, produtos únicos ou uma marca com suporte global, mas se você não tiver excelência na execução da operação, nada disso garantirá rentabilidade ou sustentabilidade.

Gostou deste artigo?​

Assine o boletim informativo e receba as notícias mais relevantes do setor de varejo diretamente no seu e-mail

Fique um passo à frente com novos insights.
Inscreva-se gratuitamente em nosso boletim informativo.

Estudamos as últimas tendências em consumo de massa e varejo e as compartilhamos semanalmente para que você fique atualizado.