Como alcançar a estabilidade da cadeia de abastecimento?

Depois de enfrentar os desafios da pandemia e da quarentena, o equilíbrio da cadeia de  abastecimento está ameaçado pela situação política e de ordem pública no mundo.

 

Como é possível garantir a disponibilidade do produto com o caos que o mundo vive? Estas condições incluem a crise de abastecimento que começou com as medidas de isolamento em diferentes territórios produtores de matéria-prima, e está atualmente piorando devido às tensões políticas entre as potências mundiais, que têm repercussões até o último elo da cadeia em nações do terceiro mundo.

 

Enfrentar este novo cenário significa resolver problemas como o fechamento de portos, crises marítimas, aumentos de preços, novos ciclos de compras, inflação e escassez.

 

Para Felipe Astudillo, gerente de Comércio Exterior do Chile na Cencosud, estes são os principais desafios da cadeia de abastecimento em que precisamos trabalhar:

  1. Crise no transporte marítimo
  2. Carência de capital humano
  3. Conversão das funções dos transportadores → Migração para outros setores ou canais digitais, como o comércio eletrônico
  4. Auge do consumo
  5. Mudança nos tempos de produção e ciclos de consumo

 

As soluções

A solução para estes problemas baseia-se no entendimento de que estas situações são uma consequência do aumento do consumo nos últimos dois anos, devido ao isolamento e aos contínuos obstáculos para garantir a disponibilidade dos produtos.

 

Também é necessário ter como base um entendimento do contexto no qual os países se tornaram containers, dadas as dificuldades de importação e exportação, a baixa eficiência dos portos devido à insuficiência de mão de obra e os grandes desafios da automação.

 

A partir disto, a estabilização ou normalização da cadeia de abastecimento dependerá em grande parte do dinamismo dos diferentes atores para combater a incerteza e encontrar soluções.

 

Também é necessário controlar os custos de toda a cadeia. Desta forma, um comércio saudável será retomado e a demanda econômica e de armazenamento será regulada.

 

“O comércio continuará a acontecer. Nada é um dado adquirido e nenhuma parte da cadeia é ‘confiável’. Mesmo que seja complexo e reine a incerteza, devemos continuar avançando com passos firmes, tentando organizar as cadeias de abastecimento nós mesmos”.

Felipe Astudillo

Gerente de Comércio Exterior Chile no Cencosud

 

Fatos a seguir

Para Astudillo, neste processo de normalização da cadeia de abastecimento, é muito importante não perder de vista estas situações que podem gerar dificuldades e mudanças na estratégia:

  1. Encerramentos na China pela COVID
  2. Guerra Ucrânia vs. Rússia
  3. Mudanças nas linhas de navegação devido às interações que estão a desenvolver para serem mais eficientes
  4. Riscos de sobrepovoamento e sua relação com a capacidade de armazenamento

 

No nosso último slot #RetailTalks, partilhamos mais detalhes e insights sobre a disponibilidade de produtos e os atuais desafios da cadeia de fornecimento. Reviva aqui o webinar.

 

Disponibilidad y desafíos de la cadena de abastecimiento

Gostou deste artigo?

Assine o boletim informativo e receba as notícias mais relevantes do setor de varejo diretamente no seu e-mail

Fique um passo à frente com novos insights.

Inscreva-se gratuitamente em nosso boletim informativo.

Estudamos as últimas tendências em consumo de massa e varejo e as compartilhamos semanalmente para que você fique atualizado.